Preto Velho – Da Senzala a Cura

R$633,00

O curso vem dotado de super 8 módulos para esclarecer como foi a vida do Preto Velho e a Umbanda.
O olhar crítico sobre o passado não é necessariamente o olhar acadêmico, mas, sim um olhar que enxerga, que constrói e compreende

Categoria:

O trafego de pessoas foi um dos negócios mais lucrativos já registrados e manteve a economia de muitos países.
Antes mesmo de embarcar nos navios, começavam os maus tratos, o ser humano era marcado com ferro quente para ser identificado, de Luanda para o Recife durava em
média 35 dias, de Luanda para Salvador durava em média 40 dias e para o Rio de Janeiro podia variar de 50 a 60 dias.
Durante este período os escravos ficavam na mesma posição por muitas horas, pois, além de ser muito baixo o local onde eram alojados, eles estavam acorrentados em porões com menos de meio metro de altura.
Nestes espaços ínfimos não havia circulação de ar e muitas pessoas durante o calor ou o frio intenso tinham dificuldades respiratórias além de diversas doenças causadas pelo clima hostil.

>